Broncodilatadores continuam como primeira escolha para doença pulmonar

As pessoas com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) grave (doença progressiva e incurável geralmente causada pelo tabagismo) precisam usar inaladores (bombinhas) para controlar a falta de ar, o principal sintoma. A inalação pode ser com broncodilatadores, com corticoides ou com os dois remédios juntos. Mas não se sabia se um medicamento funcionaria melhor que o outro. Uma revisão sistemática da Cochrane comparou os dois tipos de tratamento isoladamente e a Cochrane Brasil traduziu o resumo desse trabalho para você.

 A revisão mostrou que a função pulmonar (capacidade de respirar) melhora nas pessoas que usam inaladores com qualquer um dos medicamentos isolados, um pouco mais com os broncodilatadores de longa duração, mas sem grandes diferenças entre eles. As pessoas que usam inaladores com corticoides têm melhor qualidade de vida, mas também estão em risco ligeiramente maior de terem pneumonia. Isso quer dizer que as diretrizes atuais de tratamento são corretas: as bombinhas com broncodilatadores de longa duração devem ser a  primeira escolha para os pacientes com DPOC.  Os corticoides inalatórios devem ser usados de forma regular apenas pelas pessoas que tenham exacerbação da falta de ar com mais frequência.

Saiba mais: http://www.cochrane.org/pt/CD007033/comparacao-entre-inalacao-de-corticoides-e-beta2-agonistas-de-longa-duracao-para-o-tratamento-de